Como funciona o mergulho com cilindro?

Que tal praticar o mergulho com cilindro nas suas próximas férias? Esta atividade esportiva é realizada em muitos locais paradisíacos, ele serve como atrativo turístico, e oferece uma experiência única aos mergulhadores. 

E acreditem, esta atividade não está restrita apenas aos que sabem nadar. É isso mesmo! 

Essa prática têm crescido cada vez mais nas cidades litorâneas e conquistado mais espaço no cartel de turismo dessas cidades, ajudando assim ao crescimento econômico local.

Porém, muitas pessoas não sabem como funciona o mergulho, e, por isso, iremos explicar mais acerca desta atividade neste texto. Confira!

Como funciona o mergulho?

Para aquela pessoa que nunca realizou nenhum mergulho com cilindro, o primeiro é sempre chamado de “Batismo”, e, obviamente, é realizado com acompanhamento de um profissional certificado. 

Antes de o mergulho ser efetivado, deve ocorrer toda a explicação sobre os equipamentos e sobre os possíveis efeitos físicos que o praticante deve sentir. 

Como se trata de uma situação diferente, esse primeiro mergulho deve ser bem orientado, haja vista que a pressão atmosférica pode causar um leve incômodo nos ouvidos.

Baseando-se em experiências relatadas por mergulhadores profissionais, a principal dificuldade dos iniciantes é a respiração. 

A realidade é que estamos acostumados a respirarmos tanto pelo nariz quanto pela boca, e tal respiração é feita de maneira automática. Já no mergulho com o cilindro, devemos obrigatoriamente respirar prioritariamente pela boca, visto que é nela que estará colocada o tubo de respiração, que está ligado ao cilindro.

Conforme já introduzido, esse tipo de mergulho não se restringe às pessoas que sabem nadar, logo, a sua recomendação é ampla. 

Em se tratando do público-alvo, é interessante que fatores relacionados ao histórico de saúde devem ser consultados, e se estiver tudo bem o mergulho pode ocorrer, levando em consideração que a faixa etária mínima recomendável é de 10 anos.

Quais as contraindicações e tempo de duração?

De acordo com o que foi dito acima, existem as contraindicações para a prática. 

  • Pessoas com problemas respiratórios (asma, bronquite e sinusite)
  • Cardíacos
  • Diabetes 
  • Gestantes

Pensar na contraindicação requer também um pouco de bom senso, o primeiro mergulho (batismo) pode causar reações inesperadas, como crises de respiração, logo, colocar as mulheres grávidas nessa situação pode ser prejudicial para o desenvolvimento do bebê.

O tempo de duração desse mergulho inicial costuma variar entre 20 e 30 minutos. 

Mas isso pode variar bastante dependendo tanto das condições físicas da pessoa, quanto das condições climáticas e ambientais do local. Outro fator que pode causar uma variação em relação ao tempo é o pacote de mergulho contratado.

Ao apreciar o mergulho é interessante que se entre num estado de relaxamento quase completo. 

A exploração do fundo do mar, por exemplo, deve ser tomada apenas como lazer e entendida em seu valor ecológico, no sentido em que se deve respeitar a natureza local e os animais. 

Essa reflexão pode ser estendida para a nossa vida acima do nível do mar, porém, mais do que nunca, é naquele momento do mergulho que sua conexão deve trabalhar de maneira empática com os seres que ali habitam.

Com quem realizar o mergulho?

Concluindo esse universo maravilhoso do mergulho, é mais que necessário o acompanhamento de um mergulhador profissional e qualificado. 

Procure optar por empresas confiáveis e inovadoras que estão listada em nosso site Venture, único marketplace do Brasil em esportes radicais. Hoje temos empresas líderes no ramo de mergulhos dentro do território nacional. Acesse aqui

Compartilhe: 

Gostou do Conteúdo?! Deixe seu comentário abaixo!
5 motivos para você levar o seu par para fazer um mergulho de casal
Lugares para mergulhar em Ilha Bela
Menu